sexta-feira, janeiro 10, 2014

Cantor Tuia conquista seu espaço misturando MPB e música caipira


Misturar estilos musicais e fazer disso um diferencial, assim o cantor Tuia tem levado seu trabalho a várias regiões do Brasil com canções folk, misturando MPB e música caipira. 

Tuia foi vocalista da banda Dotô Jéka, que fez sucesso na década de 90, ganhando visibilidade nacional e participando de programas de TV como Xuxa Hits, Jô Soares Onze e Meia e Programa Livre, além de ter sido destaque na Billboard americana. O atual trabalho da carreira solo, Jardim invisível - posterior ao CD e DVD “Tuia Ao Vivo”, que alcançou o TOP 20 dos mais vendidos pela distribuidora Tratore - tem a produção de Maurício Cersósimo, e conta com a participação de Zé Geraldo. 

Flor”, “Céu”, “Pote azul” e “Atalhos” são as músicas do álbum que sintetizam bem as composições do artista e são as músicas que mais repercutiram do Ceará, Minas Gerais, Paraíba, São Paulo, Vale do Paraíba (região natal do cantor) e o Sul do país também. 

Assim, o ano de 2014 promete ser agitado para o cantor. Ele começa o ano divulgando o disco e continuando a agenda de shows, que deve incluir apresentações no exterior,  e revela: “Estou compondo músicas novas para no segundo semestre começar a trabalhar num próximo CD, para o início de 2015. Devo lançar um single ainda esse ano! “

As apresentações e a boa repercussão chamam a atenção, inclusive, dos companheiros de profissão. “Sua música é cheia de qualidades! Começando pelas composições, de forte apelo pop e muito bem acabadas. A banda toca super bem e os arranjos soam ricos nas caixas de som, tudo timbra com sabor de ‘pronto pra dar certo’”, comenta compositor Paulinho Moska.

Tuia também fala, em entrevista abaixo desse post, sobre a relação entre os profissionais e programas como o The Voice Brasil: “Sinceramente não são feitos para nenhum cantor ter uma carreira pós-programa!” comentou o compositor, que completou alfinetando os participantes do Big Brother Brasil: “Mas pelo menos é música entrando na casa das pessoas, é melhor que chamar BBBs de artistas!”.


Blog do Marlon L: O meio musical mundo mudou desde quando você surgiu com a banda Dotô Jéka na década de 90. Existe diferença entre o que você considerava sucesso naquela época e o que considera hoje? Quais? Por quê?
Tuia: Mudou tanto que com certeza o que é sucesso para um artista independente hoje é bem diferente daquela época! Antes ser independente era muito mais difícil, só de ser contratado por uma gravadora já era sucesso, hoje o artista sem gravadora consegue tocar a carreira, mas o desafio pra ocupar um espaço e ter um público fiel é muito complicado! A internet ajudou muito nessa democratização, mas ao mesmo tempo pulverizou tudo! Então pra se destacar agora está mais difícil.

Blog do Marlon L: Qual o maior desafio atualmente para se ter uma carreira estável?
Tuia: Eu acho que é conseguir conquistar um público sem a grande mídia! Por que se tornou quase inacessível devido ao esquema das gravadoras e artistas grandes. O Jabá impera em toda mídia, se você não pagar não toca nas rádios maiores e nas TVs, tudo virou dinheiro! E os críticos estão cada vez mais polarizados, dando atenção somente aos artistas considerados “cults”, isso matou a música pop! Pois a alternativa se comunica só com um tipo de público enquanto ao popular se transformou numa coisa enlatada e vazia. O artista que não se encaixa nesses dois segmentos, tem que garimpar muito seu público, não só na internet, mas em shows! Não adianta ter milhões de curtidas no Facebook e não fazer shows! Ter uma quantidade de acessos na internet não quer dizer que tenha fã de verdade. Na verdade a estrada e o contato direto com o público é que faz a carreira se consolidar de verdade!

Blog do Marlon L: E carreira solo? 
Tuia: A carreira solo é mais solitária mesmo, mas pelo menos no meu caso funciona mais, pois posso fazer shows e divulgação em vários formatos! A banda te limita isso! Sem contar que andar em “bando” chega uma hora que é chato! 

Blog do Marlon L: Você costuma compor em momentos específicos? Quais suas maiores inspirações?
Tuia: Não tenho um momento exato pra isso! A boa música vai nascendo, têm alguns momentos que saem mais, outros períodos são mais lentos. Mas a inspiração da composição vem da vida mesmo. Temos que estar em movimento, conhecendo novos sons, lendo coisas novas e simplesmente experimentando nossas vidas! Os acontecimentos é que fazem nossos sentimentos se transformarem em música.

Blog do Marlon L: Quais os seus projetos para 2014 e os próximos passos na sua carreira?
Tuia: Irei continuar a divulgação e os shows do CD que lancei em julho de 2013, o “Jardim invisível”. O Brasil é muito grande, existem muitos lugares para se visitar! E também estou fazendo contatos pra tentar uma ida para o exterior. Também já estou compondo músicas novas para no segundo semestre começar a trabalhar num próximo CD, para o início de 2015. Devo lançar um single ainda esse ano! 

Blog do Marlon L: Você acredita que programas como o The Voice valorizam os cantores brasileiros? 
Tuia: Esses programas só valorizam o próprio formato e ibope! Não acredito neles! Até os tipos de cantores que se destacam são mais “pasteurizados” como o próprio programa! Com raras exceções, alguns conseguem se destacar pela identidade verdadeiramente artística! Sinceramente não são feitos para nenhum cantor ter uma carreira pós-programa! Mas pelo menos é música entrando na casa das pessoas, é melhor que chamar BBBs de artistas! Mas pessoalmente não consigo levar isso muito a sério! Um formato mais artístico e criativo privilegiando a identidade pessoal seria muito mais bem vindo! Mas como é feito somente para o entretenimento, não serve pra muita coisa além do que já é! Infelizmente esses canais de TVs abertos não estão nem aí mais para a arte verdadeira!


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...