quinta-feira, novembro 14, 2013

Achados e Perdidos, por Sam Rodrigues


Ele ainda estava apaixonado pela garota fofa de antes, mas algo os tinha separado. E ela, ainda sofria por aquele cara que nunca gostou dela e só a maltratava. Clássico. Mas em uma noite vazia, depois de uma festa qualquer e algumas doses de bebidas que aumentam a carência e a libido, um amigo comentou “ela é tão bonitinha” , o que bastou pra despertar a vontade nele. Houveram beijos e abraços entre os dois que mal se conheciam, o que muitos julgam, mas despertou algo nela.


Não era do tipo que se apaixona por um beijo, afinal, já tinha beijado muita gente nessas noites vazias depois de uma festa qualquer. Mas daquele ali ela gostou mais do beijo e do abraço. E puxou assunto com ele. Se tornaram amigos, mas não pararam de se beijar e abraçar. Ela já gostava dele, mas ele não sentia o mesmo e cada um seguiu um caminho diferente. Teria sido mais um rolo como qualquer outro se a história, meses depois, depois de mais términos, não tivesse se repetido. De volta ao ponto inicial, de volta a amizade com beijos escondidos. Algumas mágoas, mas o tempo que poderia ter servido pra afrouxar os laços, serviu dessa vez para apertar ainda mais. E deu um nó cego, que marinheiro nenhum consegue tirar. 


Não gosto de superstição, mas esse tipo de coisa me faz refletir se tudo não acontece realmente por algum motivo maior. Porque mesmo tudo indicando que não daria certo, deu. Surpreendeu. E hoje acontece tudo o que ela imaginou, inclusive coisas inimagináveis. E hoje os perdidos se acharam ainda mais juntos, ainda mais felizes.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...