domingo, outubro 10, 2010

SWU - Reclamações, foram as atrações do primeiro dia

Filas, visibilidade e som. Estas são as principais reclamações do público presente nesta primeira noite do festival SWU. As filas começam já entrada da Fazenda Maeda, em Itu, e nã deixam de existir na hora e comprar comida e bebida.

"Fiquei um tempão na fila da bebida, e só então me informaram que antes precisava retirar uma pulseirinha", reclama a bióloga Fernanda Capovilla, ao site Ultimo Segundo. "E para pegar essa pulseira, tive que entrar em outra fila enorme". Para consumir bebidas alcóolicas, é preciso usar uma pulseira que comprove que a pessoa é maior de 18 anos.

As filas nos banheiros, por outro lado, provocaram um efeito colateral: as diversas cercas vivas espalhadas pelo gramado foram transformadas em mictórios improvisados pelo público masculino. Por enquanto, o cheiro ainda não incomoda.

Outra reclamação de Fernanda é quanto à visibilidade dos shows. Os dois palcos principais ficam um ao lado do outro, mas na frente de cada um deles ficam tendas que encobrem os dois locais. Quem está atrás dessas estruturas só consegue ver alguma coisa se for para as laterais do palco. O espaço à frente das tendas, obviamente, está lotado.

Para conseguir ver a performance dos Mutantes, Fernanda se espremia numa grande colocada atrás de um dos cantos da tenda em frente ao palco Água. Se alguém estivesse meio metro a sua esquerda, já não conseguiria ver nada. "Espero que eu consiga ver alguma coisa dos Los Hermanos", disse, referindo-se a sua banda mais aguardada.

Os problemas de som se concentram no palco Oi Novo Som. Como ele fica muito próximo à tenda eletrônica, a música vaza de um local para o outro. No show de Mallu Magalhães, quem estava à esquerda do palco escutava ao fundo as batidas da dupla The Twelves.

4 comentários:

  1. Com ctza faltou organização!!!! Os shows estavam ótimos, mas tava tudo muito mal organizado. Filas gigantescas, não funcionavam os cartões, muita gente reclamando da situação!!!

    ResponderExcluir
  2. Coisa de louco, usaram o tema "SUSTENTABILIDADE" para consiguirem fazer um movimento e convenser algumas bandas a participarem do festival.

    Mais o maior interece nessa historia toda é o $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$. Fizeram uma ação e GLOBALIZARAM.....


    Pista preimium gigante e vazia, e o povo quaze morendo esmagado na pista comum no show do Rage Against the Machine, eu fui uma dessas pessoas que quaze se machucou.

    Simplismente penssaram só na grana, puro capitalismo e é por isso que o Rage against naunca mais voltará ao Brasil. Por causa de mercenarios porcos e FILHOS DA PUTA como esses.

    O palco deveria ter no minimo 3 metros de altura que todos conseguiriam assistir os Shows. Mas só quem pode assistir foi a Area Pemium que param 1000 Reais. Isso é um absurdo, paguei 750,00 reais para entre eu e minha esposa para assistir os shows em um TELÃO.

    Filas, filas e mais filas, PÉSSIMA ORGANIZAÇÃO.

    VARIAS FALHAS NO SOM, UM DESRRESPOITO COM AS BANDAS E COM O PUBLICO.

    TRANSPORTES? COMODIDADE CONFORME ESTAVA NO SITE? BALÉLA......

    ResponderExcluir
  3. Comprei 2 ingressos do SWU, para mim e para meu marido, com 1,5 mes de antecedência depois de acompanhar as divulgações do evento, que citavam que seria um show em prol de uma causa maior, a sustenbilidade. As expectativas eram grandes, por se tratar de um show com um mote desse e saber que se tratava de bandas internacionais de peso e uma grande organizaçao por trás (isso era o que eu e todos realmente esperávamos).
    Finalmente chegou o dia do show, pegamos a estrada rumo à Itu. Em 1 h chegamos ao destino, depois de perder a entrada, pois a sinalização estava péssima, uma placa pequena com letras que mal davam leitura.
    Ao chegar pela estradinha de terra, seguimos a única placa que dizia Estacionamento Oficial SWU, achamos que seria o mais seguro. Mais a frente, nos deparamos com uma porteira com o preço do estacionamento, 100 reais para carros com apenas 2 pessoas. Fomos abordados por uma mulher local que estava com cara e comportamento acelerado como se estivesse drogada, fazendo barulhos com o nariz, dizia ser contratada do estacionamento e nos disse que poderia nos dar uma dica, falou para pegarmos duas pessoas que estivesse chegando ali para pagar apenas 50 reais e pediu uma caixinha. Indignados com tudo isso demos marcha ré e vimos que haviam mais de 100 carros estacionados ali fora na frente do estacionamento, e pensamos que muitos haviam ficados da mesma maneira e resoolveram deixar seus carros estacionado ali mesmo, fora do estacionamento. Eu e meu marido ficamos comentando e resolvendo o que fazer, foi quando vimos que não tínhamos cem reais conosco, foi o que nos fez pensar em deixar lá.
    Quando estávamos estacionando o carro, apareceu um sujeito com cara de mau dizendo que não poderíamos estacionar ali, perguntei por que e ele falou que levaríamos multa. Multa de quem e por que? Anotaria a placa e dariam a Polícia para nos multar pois se tratava de propriedade particular Maeda. Nos ocorreu que isso não seria possível, afinal não havia placa alguma e como o sujeito mesmo falou, era parte da fazenda Maeda, a fazenda que foi locada para realizar o evento.O pensamento foi: "não há placa de sinalização, a fazenda estava aberta ao público como local do evento, logo nos ocorreu que ele fazia parte da mafia do estacionamento fazendo terrorismo para nos forçar a estacionar o carro. Viemos até aqui, pagamos alto pelo ingresso e não tínhamos dinheiro pois não imaginávamos precisar mais de 40 reais com estacionamento, então vamos ficar."
    (Eduardo Fisher disse que o SWU não é para ganhar dinheiro, claro, ganham com o estacionamento e serviços caro de shuttle)
    ...

    ResponderExcluir
  4. ...Durante o trajeto a pé, 1,5km, na escuridão e entre carros, não encontramos nenhum policial ou segurança e muito menos comunicação do evento.
    Curtimos o som com pequena interferência sonora da tenda eletrônica e fomos embora, mais 1,5km no frio e escuridão total, este era o caminho dentro do Estacionamento OFICIAL do SWU, imagine se não fosse o oficial e o caminho principal.

    Finalmente chegamos no carro e ali estava um arranhão de porta a porta, em toda a lateral. É claro que sobe a cabeça toda a falta de respeito e meu marido foi falar com o tal sujeito e fui atrás para segurá-lo e não piorar a situação em tragédia. Foi quando ouvi o sujeito falar, havia avisado para não parar ali, então mais dois capangas chegaram e com a mão por baixo da blusa e tom ameaçador e voz alta, falou para entrarmos no carro e sair dali logo, consegui conter meu marido quando ele também percebeu que eram capangas da fazenda e estavam armados.

    Fomos embora indignados e com um prejuizo de mil reais contando com o preço do convite.

    Estão usando do tema sustentabilidade para ganhar dinheiro e tratar o ser humano como um bobo que aceita e paga o que querem.

    Um absurdo a organização do evento não se preocupar com isso. Sem falar no lixo de latinhas que estava por todo o chão, e os shuttles que foram contratados, que estavam em péssimas condições queimando óleo e soltando uma fumaça preta em pleno evento com mote sustentável e meio ambiente!

    Cade as latas de lixo coloridas de reciclagem?? Não vimos um cesto de lixo e uma sujeira absurda por todo lugar.
    A fortuna do estacionamento está destinada para alguma ONG?? Ou vai para o bolso dos organizadores e proprietário da fazenda?
    Tudo um horror!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...